05/08/2007

MIRIAM, REQUIEM ARTERNAM DONA EIS

Os olhos querem me mostrar outra verdade.
E ela sorri sem dizer nada.
Segura em suas mãos algo que identifica a se própria.
Eles sabem quem é ela e fazem de tudo para esquecer-la
Mas ela os ignora, rindo delicadamente.
Ruiva difamada por sua paixão ao symbolon do amor.
Eu fiz uma oração pra ela, minha santa, minha prova.
Eu caminhei entre as outras pra saber como ela era diferente.
A ajudarei e levarei comigo,
Protegida pela lâmina da minha nova espada.
Santa Ruiva, Santa Miriam.
Ajuda-nos a infestar a arte com nossa verdade.
A propagar o equilíbrio,
Para que o homem encontre a mulher.
Os cavaleiros o caminho, porque ele te escolheu.
"-Noli me tangere". Disse ele?
Será que disse mesmo?

Sem comentários:

Enviar um comentário

AVISO: O sistema de comentários está aberto a todos os leitores, no entanto sinto-me no direito de apagar qualquer coisa que julgue ofensiva. Obrigado .