04/04/2008

O FUNERAL DE CATARINA

Tão doce dia esse, hein?
A chuva parou de cair ainda a pouco.
E ela tão fria.
Mal posso ver seu sorriso.
"...sorria sem medo que conto um segredo,
Que nem eu mesmo não tenho a permissão de olhar."
Olha então, então olha.
... é, está um lindo dia mesmo, hein?
Eles traziam flores nas mãos
E fizeram aquele dia assemelhar-se a uma primavera.
no meio dessa "merda" de inverno
Porque todos choram?
Porque todos a seguem?
Porque todos tão quietos...
Nessa fase, éramos ainda muito pequenos para entender o motivo dessa procissão
Mas sabíamos que mais cedo ou mais tarde todos iriam dormi.
E ela dormiu e nunca mais acordou.
Toda aquela paz, todos aqueles dias e toda aquela paciência metida numa caixa.
Eu já não aguentava mais e ela aguentou!

1 comentário:

  1. o texto ficou muito bom,pude sentir a tristeza!

    parabens

    ResponderEliminar

AVISO: O sistema de comentários está aberto a todos os leitores, no entanto sinto-me no direito de apagar qualquer coisa que julgue ofensiva. Obrigado .