13/06/2009

Um Amor de Pessoa!

Edgard chorou,
quando viu a Rosa...

Chorou, chorou!
Chorou que fez pena!...

Clamou Madalena:
– Onde estão os teus poderes?!

Madalena também chorou:
– Coitado do Edgard!...

Sua lágrima tocou
o coração de Jesus.
E, muito solícito:
– No Dia dos Namorados,
converse com Janaína de lá da mata,
da aldeia de ouro e prata!...

– ...Oh, Edgard! É tão lindo o seu lado lindo!...
Cupido é um anjo ceguinho, como ele só!...
O amor que alegra e enfeita seu coração,
se esqueceu de terminar,
porque não pode terminar.
Permanece ornado em flores-da-paixão!
Amor é isso!...
...é doação, sem receber!...
...sejam felizes como puderem!

E Janaína e Madalena, sem cerimônias:
– Oh, Edgard, você merece o amor das estações!
O amor das esperanças!
Merece mesmo um beijo no cangote,
para poder-se apaixonar,
e se chamar de dengo, xodó, mimo do céu!...

Por Valter Pires Pereira (Meu Tio)


Sem comentários:

Enviar um comentário

AVISO: O sistema de comentários está aberto a todos os leitores, no entanto sinto-me no direito de apagar qualquer coisa que julgue ofensiva. Obrigado .