14/01/2010

TODO PEQUENO UNIVERSO

Acorda, vem ver este novo sol.
Não tenha motivos para chorar,
pois o que procuravas, encontraste.
"-Não prometerei nada que não possa cumprir".
Tenho uma cabeça confusa, mas um coração cheio de paz, demora agora mais.
Daqui do alto eu vejo a terra e nosso pequeno universo. Vejo as possibilidades de nossos mundos colidirem e confesso que gosto.
Não sou dos romances, não sou das novelas, mas a música me toca com a força perfeita que devo ser tocado.
Cobre o meu corpo com os teus braços da maneira que nunca fizeste a alguém, com aquele afecto que guardaste para aquele único rapaz. Pois cada laço é um e cada rapaz é único. Prometo não fazer feio, darei também o meu mais tenro abraço, o mais apertado, mas com toda a delicadeza que é suposta, da pouca que guardo em mim.
Quero ver amanhecer um sorriso e me guardar num dia inteiro nessa companhia que espero.
Por vezes a cor não parece a melhor, mas basta que seja puro e qualquer cor que tenha será boa.
Tocas-me a mão, tocas-me o peito e eu prometo entregar-me num todo a essa vontade, a essa saudade, movido de alguma solidariedade que entendo ser como a dor que tenho.
Seja bem-vinda em mim, essa casa de fácil estadia, suja nos cantos, bastante gasta, mas macia e aconchegante.
Doe-me algum tempo, que te darei os meus olhares todos de afeição, compreensão e acaso.
Não pediremos nada em troca, apenas trocaremos o que for necessário para tudo dar certo e agente dançar, em qualquer música, em qualquer faixa, em qualquer pista.
Como todo homem e toda mulher. Como todo aquele que quer.


12 comentários:

  1. Escreves mesmo mesmo mesmo bem :D

    ResponderEliminar
  2. Também acho que escreve muito bem. Bom, bom é que o texto não fosse para 'alguém', mas sim para 'um abraço' cujo silêncio consequente fosse capaz de ensurdecer tudo o que está a volta.

    ResponderEliminar
  3. Parabens! Gostei muito

    ResponderEliminar
  4. Obrigado.

    Assusta-me o facto de tanta gente não ter um nome.

    =)

    ResponderEliminar
  5. Seu subjetivismo conquistou uma nova leitora!
    Ainda mais quando logo na primeirta vem falar do sol, que amanhece diferente e se pôe diferente todos os dias, nunca é o mesmo.
    Abraço, desejo-te inspiração diária.

    ResponderEliminar
  6. Oi Din, só quero dizer que há gente com sorte!

    ResponderEliminar
  7. me fez sentir livre. liberdade no sentir, liberdade no amor. :) vc mudou.

    ResponderEliminar
  8. Devagar com a reza que o santo não é tão santo!

    Somos todos seres duais!

    ResponderEliminar
  9. o poeta da leberdade escarnada!

    ResponderEliminar
  10. Um bom texto mesmo. Gosto dos sentimentos que suas linhas transmitem. :)

    ResponderEliminar
  11. Renata Gimenez

    O sol.. O sol sempre vai Brilhar... sempre vai Brilhar.

    Muito bom Din!

    Isso me faz querer entrar mais vezes por aqui.

    ResponderEliminar
  12. Fernanda Francyelle

    Bem, tambem nao era de ficar sem dizer nada ne!!
    ja sabia que eras capaz de escrever tudo isso e muito mais!
    tens muitas capacidades escondidas dentro do teu ser =)! que linda inspiração tiveste!!??

    ResponderEliminar

AVISO: O sistema de comentários está aberto a todos os leitores, no entanto sinto-me no direito de apagar qualquer coisa que julgue ofensiva. Obrigado .